Habilidades para manter seu jogo de cintura

Algumas aptidões são essenciais para profissionais que possuem boa bagagem técnica
A comunicação é um diferencial na hora do recrutamento. Na fala e na escrita, o profissional deve conseguir expressar-se com clareza e precisão

O dinamismo do atual mercado de trabalho transformou as exigências e as necessidades do empregador, consequentemente, impactou também o perfil de colaborador desejado pelas empresas. Hoje, mais do que nunca, é preciso conhecimentos específicos para acompanhar a evolução trazida pela tecnologia. No entanto, apenas o domínio das ferramentas não é suficiente para se tornar um profissional requisitado no mercado de trabalho. O "algo a mais" que as organizações buscam é uma mistura de flexibilidade, perspicácia e proatividade para apresentar soluções. Esse conjunto pode ser traduzido, no bom português, como uma espécie de jogo de cintura.

É aí que surge a utilização das chamadas 'Soft Skills'. Enquanto as "Hard Skills" são habilidades facilmente mensuráveis, que se aprende a partir do estudo formal ou da experiência prática, como a fluência em um idioma ou o domínio de um software, as Soft Skills são competências mais subjetivas. Não são adquiridas em um espaço curto de tempo, nem por meio de uma sala de aula ou da simples leitura de conteúdo, mas estão ligadas a aspectos comportamentais e que dizem respeito ao relacionamento do indivíduo com o outro e com as adversidades. São aptidões essenciais para pessoas que possuem bagagem técnica resolverem problemas com eficiência e segurança, são conquistas feitas ao longo da vida profissional. E, que rufem os tambores, as Soft Skills mais valorizadas hoje no mundo corporativo são: boa comunicação, atitudes positivas, pensamento criativo, resiliência e capacidade de liderança.

A comunicação é um diferencial na hora do recrutamento. Na fala e na escrita, o profissional deve conseguir expressar-se com clareza e precisão, sendo capaz de estabelecer um diálogo eficiente com diferentes interlocutores. Lembrando sempre que saber ouvir também faz parte do processo de comunicação. Na hora de solucionar desafios, pessoas com pensamentos criativos são profissionais mais produtivos, que encontram alternativas com maior facilidade – habilidade essencial para empresas que precisam escalar rapidamente, como startups. Empregadores estão de olho em quem apresenta espírito de equipe e demonstra destreza para gerenciar os diferentes interesses de cada pessoa, sendo capaz de fazer um grupo desempenhar tarefas com sucesso.

Diante de pressão, crises e instabilidade, a resiliência torna-se uma das capacidades mais desejadas no mercado. O trabalhador resiliente consegue adaptar-se a mudanças e resistir a situações estressantes de forma tranquila e confiante. Por fim, atitudes positivas, traduzidas em um comportamento amigável e empático para com colegas, fornecedores, parceiros e clientes, são fundamentais para um ambiente de trabalho saudável, o que é cada vez mais almejado.

De forma geral, empresas entendem que é mais fácil um colaborador aprender alguma atividade nova, como por exemplo, operar uma máquina ou um sistema, do que melhorar suas competências comportamentais. Apesar do mero contato com o conhecimento não bastar, as Soft Skills também podem ser desenvolvidas. Desperte sua atenção a elas, avalie sua execução no seu dia a dia. Na hora de buscar uma oportunidade no mercado, reflita e perceba em que momento de sua trajetória usou essas habilidades. Se puder, apresente-as como case em seu currículo ou em entrevistas com recrutadores.

Veja mais notícias sobre Carreira.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Segunda, 25 Outubro 2021

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://amanha.com.br/