BRDE libera R$ 235 milhões para cooperativas do Paraná

Entre os contratos estão os da Cocari, Cocamar e cooperativa familiar de Paiçandu
O diretor financeiro do banco, Wilson Bley Lipski, formalizou as contrações em um evento na Sociedade Rural de Maringá

O Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE) liberou nesta quinta-feira (16) R$ 235 milhões para cooperativas, produtores rurais e empresas com projetos em inovação durante a Expoingá, em Maringá. O crédito vai apoiar investimentos em expansão, modernização e fortalecimento da atividade produtiva. O diretor financeiro do banco, Wilson Bley Lipski, formalizou as contrações em um evento na Sociedade Rural de Maringá. "O BRDE diversificou sua atuação, o que pode ser demonstrado nessas assinaturas na Expoingá. Há operações de R$ 32 milhões e outras de R$ 800 mil, numa prática de alcançar todas as boas propostas e projetos desenvolvidos no Paraná", explicou Bley. Ele também destacou que o BRDE alcançou sua meta histórica, com R$ 5,8 bilhões em contratações em todo o Sul, sendo R$ 2 bilhões consolidados no Paraná, em 2023. Cerca de R$ 1 bilhão desse montante foi destinado ao agronegócio.

Entre as empresas e cooperativas que assinaram contratos com o BRDE na Expoingá esteve a Cocari, que contratou financiamento através da linha Funcafé para projetos de seus cooperados voltados à produção de café. Este acordo permitirá o acesso a recursos para melhorar todas as fases da produção, desde o plantio até a comercialização, com o objetivo de elevar a qualidade e a competitividade do café produzido pelos produtores.Outros contratos firmados foram com a cooperativa de produção agropecuária Vitória, que destinará os recursos ao apoio do capital de giro e ao saneamento financeiro da organização, e a empresa de tecnologia DB1 Global Software, que contratou crédito da linha Finep InovaCred, destinado ao suporte de suas atividades de inovação e desenvolvimento tecnológico.

A Cocamar captou financiamento destinado à aquisição de novos equipamentos de armazenagem, visando aprimorar sua infraestrutura e a capacidade logística. A Happy Code, empresa focada em iniciativas educacionais na área de tecnologia, vai usar recursos da linha Finep InovaCred em desenvolvimento de um ERP (Enterprise Resource Planning) que consegue organizar diversas áreas em um só sistema próprio. Com financiamento destinado à recomposição de investimentos previamente realizados, a Tml Gestão de Negócios e Participações irá direcionar o crédito do BRDE para a expansão das operações da empresa. A Dominium Informática propõe direcionar os recursos do crédito para relocalização da empresa e investimentos fixos na construção de sua sede própria, situada no Parque Tecnológico de Maringá. Já a cooperativa dos produtores familiares de Paiçandu vai fortalecer suas operações e contribuir para o desenvolvimento econômico da região.A cooperativa agroindustrial Vale do Ivaí (Cooperval) vai usar o dinheiro para avançar em seu plano de expansão e modernização para a aquisição de equipamentos nacionais, que serão direcionados para aprimorar tanto a usina quanto as lavouras de cana da cooperativa, impulsionando a eficiência operacional e fortalecendo sua posição no mercado.

Veja mais notícias sobre AgronegócioNegócios do SulParaná.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Segunda, 24 Junho 2024

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://amanha.com.br/