A Berneck amplia horizontes

Às portas de completar sete décadas, companhia paranaense atenderá demanda do setor com uma nova unidade industrial em Lages no próximo ano
Desde 2018, a empresa desembolsou R$ 1,6 bilhão no projeto em Lages

Os produtos fabricados pela Berneck, como painéis de MDP, MDF e HDF e madeira serrada de pinus, utilizados nos setores de construção civil e decoração, tem tido uma procura extremamente aquecida. De acordo com o CEO André Fauth, a demanda é equivalente ao que a companhia teve em 2013, antes do início do ciclo de recessão pelo qual o Brasil passou. "Desde o segundo semestre de 2020 até agora, não está sendo vendido mais porque não existe capacidade excedente no Brasil", conta.

Atualmente a capacidade de produção nas plantas industriais da Berneck em Araucária (PR) e Curitibanos (SC), somadas, é de 2,4 milhões de metros cúbicos. Este volume vai aumentar quando a unidade de Lages (SC) começar a funcionar, no início do ano que vem. Serão 500 mil metros cúbicos a mais de MDF e mais 450 mil de madeira serrada de pinus por ano. Desde 2018, a empresa desembolsou R$ 1,6 bilhão no projeto. O principal objetivo operacional da companhia, em 2022 quando completará 70 anos, será desenvolver a capacidade produtiva da nova planta catarinense, sem tirar os olhos do desempenho operacional das outras duas unidades fabris. "Em Lages teremos uma serraria e uma linha de MDF, com espaço para mais uma linha no futuro. No caso dos painéis, o objetivo é vender a produção no Brasil, mantendo sempre um pé na exportação", detalha Fauth.

Com a nova serraria, a Berneck tem a intenção de aumentar o volume de vendas no país com madeira estrutural para construção civil em Woodframe – um sistema de construção a seco já consagrado nos Estados Unidos e Europa. Além disso, a empresa está focando na ampliação nos mercados de embalagens, molduras e moveleiro. "Sofremos muitos aumentos em todos os insumos na cadeia toda. Mas de forma geral, a companhia está conseguindo repassar ao mercado, sustentando os níveis de rentabilidade do negócio", diz Fauth, dando conta que a companhia cresceu dois dígitos em vendas no ano passado e deve obter resultado ainda melhor neste ano. Pelos cálculos do CEO, a previsão é atingir um faturamento aproximado de R$ 3 bilhões em 2021.

A Berneck é a 51ª maior empresa da região e também a 21ª maior do Paraná, de acordo com o ranking 500 MAIORES DO SUL, publicado pelo Grupo AMANHÃ com o apoio técnico da PwC. Leia o anuário completo clicando aqui, mediante pequeno cadastro.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Segunda, 23 Mai 2022

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://amanha.com.br/