Lucro da Whirlpool sofre influência da Embraco

A transação foi concluída em julho por US$ 1,1 bilhão

Da Redação

redacao@amanha.com.br

Lucro da Whirlpool é influenciado por venda da Embraco

O lucro da Whirlpool (foto), que no Brasil tem unidade fabril em Joinville (SC), aumentou quase quinze vezes no terceiro trimestre, para R$ 1,08 bilhão. O resultado foi beneficiado pela venda das unidades de negócio de compressores da Embraco. A dona das marcas Brastemp e Consul obteve no trimestre ganho de capital equivalente a R$ 1 bilhão com a venda de suas participações nas unidades Embraco no Brasil, na China, no Uruguai e nos Estados Unidos. A Whirlpool Corporation, controladora da Whirlpool do Brasil, fechou a venda para fabricante de motores elétricos japonesa Nidec em abril do ano passado. No entanto, a transação foi concluída apenas no início de julho por US$ 1,1 bilhão. A Whirlpool é a 23ª empresa da região e a 8ª de Santa Catarina, de acordo com o ranking 500 MAIORES DO SUL, publicado por AMANHÃ com a parceria técnica da PwC.

Se foram consideradas apenas as operações continuadas, o lucro da Whirlpool do Brasil no terceiro trimestre foi de R$ 80,5 milhões – um avanço de 91% na comparação anual. As vendas cresceram 3,6%, para R$ 1,6 bilhão. O resultado operacional caiu 46%, para R$ 52,8 milhões. De acordo com a companhia, a base de comparação também influenciou a queda, já que no terceiro trimestre do ano passado a empresa havia registrado receita de R$ 30,8 milhões na linha “outras receitas operacionais”, algo que não se repetiu neste ano. 


comentarios


Seja o primeiro a comentar a notícia!



Comentar

Adicione um comentário: