Primeiro Unicórnio do Sul, Ebanx olha para o Brasil após crescer globalmente

Aporte do fundo FTV rendeu a entrada no clube consagrado como sinônimo de empresas avaliadas em mais de US$ 1 bilhão

Por Marisa Valério, de Curitiba (PR)

marisa.valerio@amanha.com.br

Primeiro Unicórnio do Sul, Ebanx olha para o Brasil após crescer com estratégia internacional

Estrela das startups paranaenses, modelo perseguido pelo efervescente ecossistema de inovação de Curitiba, a Ebanx (foto) chegou lá: tornou-se o primeiro Unicórnio da Região Sul, ao receber na quarta-feira (16) um aporte liderado pelo fundo americano de private equity FTV – o que lhe rendeu a entrada no seleto clube do ser mitológico que se consagrou como sinônimo de empresas avaliadas em mais de US$ 1 bilhão. “Alcançar o status de unicórnio é um reflexo das soluções únicas que criamos para atender às demandas de algumas das maiores marcas do mundo, desde que fundamos o Ebanx, em 2012. Nosso foco foi conectar pessoas da América Latina a companhias globais, oferecendo acesso e uma melhor experiência de compra”, alega Alphonse Voigt, cofundador e CEO da empresa.

A Ebanx virou motivo de orgulho para os curitibanos, mesmo que boa parte não entenda direito o que ela faz e o que isso representa em seu dia a dia. Ela imprime forte presença  na região central de Curitiba, onde até batiza um dos teatros mais tradicionais da cidade. O vai e vem de jovens que trabalham em seus escritórios mudou o comércio e a oferta de restaurantes na vizinhança antes degradada. Também ajudou a atrair outras empresas para o Centro, a elevar a remuneração e a esgotar os currículos de especialistas em atividades ligadas à TI.  

O fato é que empresas como AliExpress, Wish, Gearbest, Pipedrive, Spotify e Airbnb (os dois últimos em parceria com a Worldline) usam as soluções da Ebanx para impulsionar seus negócios na América Latina. As soluções vão além dos pagamentos em si – a fintech também oferece serviços de inteligência de mercado, análises, estratégias antifraude, atendimento ao cliente 24 horas, na língua local do consumidor latino-americano, e de consultoria em marketing. “Temos um profundo conhecimento do mercado latino-americano. Estamos próximos dos consumidores e sempre atentos às necessidades dos nossos sites parceiros. Para ser bem-sucedido na América Latina, é muito importante entender as especificidades de cada país, e é exatamente isso que o Ebanx oferece – tecnologia, proximidade e soluções que se encaixam perfeitamente no contexto da região, formatadas especificamente para o modelo de negócios dos nossos merchants. Isso reduz drasticamente as barreiras de entrada nesse mercado e aumenta o total addressable market”, destaca Voigt.

A Ebanx continua a expandir suas operações pela América Latina e tem o objetivo de aumentar o desenvolvimento de negócios em nível global. No ano passado, a companhia contratou Henrik Nilsmo como Chief Commercial Officer (CCO), e vai continuar a investir em novas contratações, especialmente nas áreas de vendas, marketing e TI. As verticais de desenvolvimento de negócios dão prioridade à América do Norte, Europa e Ásia. A estratégia também prevê aumentar seu portfólio de produtos, incluindo a expansão do EbanxANX Pay, uma solução para processamento local de pagamentos na América Latina. Lançada no Brasil em abril para empresas brasileiras que vendem localmente, deve entrar na Colômbia em 2020, seguido de outros países da região.

A previsão é de faturar US$ 150 milhões em 2019, um crescimento de 50% sobre o ano passado. Seu faturamento vem da comissão sobre os pagamentos que processa, entre 3% e 5% – em 2018, foram US$ 1,5 bilhão em pedidos; neste ano, a previsão é de chegar a US$ 2,1 bilhões. No início do ano, a Ebanx tinha 400 funcionários e deve encerrar o ano com o dobro. Segundo o jornal O Estado de São Paulo, parte dos novos colaboradores virá de aquisições. A Ebanx deve fazer ao menos uma compra até o final do ano na área de processamento de pagamentos locais (isto é, de brasileiros em sites brasileiros), setor no qual atua desde abril e onde pretende crescer.

Sobre a FTV Capital
Em dezembro de 2017, o Ebanx levantou um investimento de US$ 30 milhões da FTV Capital, com a participação da Endeavor Catalyst. O investimento foi focado na expansão do alcance das operações na América Latina, e foi o primeiro levantado pela empresa. Desde então, ela cresceu 80% em todas as suas verticais. “O Ebanx superou consistentemente nossas expectativas, quase dobrando os volumes de processamento em dois anos, para mais de US$ 2 bilhões", diagnostica Robert Anderson, sócio da FTV Capital, segundo informações distribuídas pela assessoria de imprensa do Ebanx. “O mercado de comércio eletrônico da América Latina deve dobrar até 2023, tornando soluções que reduzem o atrito e ajudam os comerciantes a venderem mais altamente atraentes para as empresas que buscam capitalizar nessa grande oportunidade de mercado que ainda tem pouca penetração”, antevê o executivo. 

MAIS NEGÓCIOS
Interprint passa para o grupo japonês Toppan

O grupo japonês Toppan – um gigante global que emprega 50 mil pessoas e fatura 12 bilhões de euros por ano – comprou a multinacional alemã Interprint, que atua na América Latina a partir da fábrica instalada em São José dos Pinhais, na Região Metropolitana de Curitiba. Os valores da aquisição não foram divulgados. A Interprint é uma das líderes no mercado de papéis decorativos, com 50 anos de atividades completados em 2019. A migração para o grupo japonês deve ser concluída nos próximos meses, conforme comunicado divulgado nessa semana. Além da unidade brasileira, a empresa mantém fábricas na Alemanha, Estados Unidos, Polônia, Malásia, China e Rússia. O faturamento global está na casa de 350 milhões de euros. 

Coco Bambu abre em Londrina e já reserva para Natal e Réveillon
A rede de restaurantes Coco Bambu, especializada em frutos do mar, abre na segunda-feira (21) sua unidade em Londrina, norte do Paraná.  O restaurante fica na entrada principal do Catuaí Shopping e terá adega com mais de 2 mil garrafas, brinquedoteca e três salas para realização de eventos. No total, são 2,3 mil metros quadrados distribuídos em dois andares. “No Paraná, há um ponto em Curitiba. A unidade em Londrina será a 36ª da rede e temos um projeto de expansão no estado”, antecipa ao Paraná + Negócios o sócio-diretor Ronan Aguiar. O estabelecimento oferecerá música ao vivo todos os dias, no almoço e no jantar, carregador portátil de celular e wi-fi gratuito. E, além do atendimento presencial no Catuaí Shopping Londrina, a rede cearense disponibilizará pedidos por telefone ou via aplicativo de entrega. Para mostrar a que veio, o Coco Bambu já está recebendo reservas para as noites de Natal e Réveillon, com venda de ingressos antecipada. O Coco Bambu, que nasceu como pastelaria em Fortaleza em 1989, é um dos restaurantes mais premiados do Brasil. Foi eleito o restaurante “mais amado” pela revista Veja e o “melhor para ir com a família” pelo jornal Folha de São Paulo.

Daiso Japan inaugura segunda loja em Curitiba
Um ano depois de chegar a Curitiba – instalando-se no Shopping Curitiba  –, a Daiso Japan já está abrindo sua segunda loja fora do estado de São Paulo, dessa vez no Shopping Estação. Presente em 26 países e com mais de 5.500 unidades pelo mundo, a maior rede de lojas de variedade com preços democráticos do Japão está no Brasil desde 2012, com 48 lojas situadas na Grande São Paulo e interior, região do ABC e Curitiba, trabalhando com preços que variam de R$ 4,99 até R$ 59,99 sendo a maioria na faixa de R$ 7,99. Nas lojas, as novidades são divididas em diversas categorias, desde alimentos e utensílios de cozinha, até itens de higiene e acessórios de limpeza. A Daiso conta ainda com diferentes artigos para papelaria, decoração, artesanato, embalagens, beleza, cuidados pessoais, decoração, esporte, lazer e moda. A nova loja do Shopping Estação Curitiba abre neste sábado (19) em uma área de 314 metros quadrados.

AGENDA BUSINESS
TEDxUFPR debate dilemas da humanidade no dia 25...

...com transmissão ao vivo pelo canal no YouTube. Com o tema "Universalize!", o encontro vai promover uma reflexão sobre perguntas que o ser humano faz acerca de diferentes áreas da vida. Entre os speakers estão os personagens/apresentadores do Canal Meteoro Brasil, que tem mais de 500 mil inscritos no Youtube, conhecidos como “a mulher mais sábia e o homem mais simples”; a psicóloga do Hospital Pequeno Príncipe, Angela de Leão Bley; e o biólogo Rodrigo Feitosa. As apresentações terão duração máxima de 18 minutos, formato tradicional do evento.

Último Conexão Shopping Curitiba 2019 será no dia 31...
...às 19h e a atração confirmada é o músico Paulinho Moska. A apresentação será no formato voz e violão. Com o objetivo de viabilizar encontros e aproximar artistas de seus fãs na capital paranaense, o Conexão Shopping Curitiba é um projeto musical gratuito e aberto ao público, resultado de uma parceria entre a Rádio Transamérica Light e o shopping. As apresentações, os bate-papos e os pocket shows acontecem mensalmente e são transmitidos ao vivo na frequência FM 95.1 (Transamérica Light) e pelas redes sociais da rádio, para todo o Brasil. Já passaram pelo palco do Conexão artistas como Juca Novaes, Jane Duboc, Sergio Sá, Paulinho Moska, Paulo Ricardo, Kiko Zambianchi, Luiza Possi, Fernanda Abreu, a inglesa Jesuton e a Banda B.


comentarios


Seja o primeiro a comentar a notícia!



Comentar

Adicione um comentário: