Quem garante os Recursos Humanos ao profissional de RH?

Eles representam os objetivos da companhia e devem receber recursos para atualização constante

Por Bernt Entschev

Quem garante os Recursos Humanos ao profissional de RH?

Nossas gostosas conversas semanais sempre giram em torno de como as pessoas podem transformar as carreiras para melhor e, com isso, impactar positivamente a vida de outras pessoas. Desta vez, quero falar justamente de um dos atores da gestão de pessoas nas organizações: o profissional da área de Recursos Humanos. Se é ele quem ajuda outros colegas a terem uma trajetória de êxito dentro das companhias, pergunto: quem dará o suporte para que a carreira dele também seja promissora? 

Antes de responder, é preciso destacar que quem escolhe trabalhar nos recursos humanos inicia a trajetória cursando gestão de pessoas e pode vir a atuar em diferentes segmentos da área, como recrutamento e seleção de equipe, treinamento, desenvolvimento de colaboradores, administração de benefícios e salários. Até recentemente, o RH era completamente operacional. Hoje, essa função nas organizações é muito mais estratégica, já que o profissional passou a dar suporte a todas as áreas. 

É ele quem vai selecionar todas as pessoas que trabalharão na empresa – por isso, precisa estar alinhado aos objetivos e planos da companhia. Por vezes, vai gerenciar talentos, identificar habilidades, promover ações que estimulem a produtividade e, claro, buscar e/ou brigar pela qualidade de vida dos empregados. Logo, cabe à própria direção da companhia dar apoio para melhor formar esses colaboradores, ofertando e disponibilizando meios para a atualização constante. Por outro lado, também é papel do próprio profissional ficar antenado às tendências de mercado. 

O perfil de um colaborador que atua em Recursos Humanos, diria eu, está ancorado no tripé: ter capacidade de aprender, desaprender e voltar a aprender. Certamente essas características o tornarão um ótimo profissional dentro das organizações, independentemente do porte da companhia.


comentarios


Seja o primeiro a comentar a notícia!



Comentar

Adicione um comentário: