Vivo investe R$ 400 milhões no Sul no primeiro semestre

Foco é rede de fibra ótica e internet móvel

Da redação

redacao@amanha.com.br

De acordo a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), somando o primeiro semestre de 2019 e o último de 2018, mais 1,62 milhão de domicílios brasileiros passaram a contar com o serviço de banda larga fixa, um incremento de 5,4%. Para surfar nessa onda, a Telefônica – detentora da marca Vivo – vem aumentando sua atuação na rede de fibra ótica, uma tecnologia associada com alta performance para conexões web. Segundo informações da imprensa espanhola, a Telefônica até mesmo estaria interessada na incorporação da Oi, em território nacional, porém as empresas dizem desconhecer tal fato no Brasil. 

Além disso, o crescimento do uso de dados, serviços digitais e banda larga fixa combinados à eficiência em custos e investimentos resultaram em lucro líquido recorde da Vivo de R$ 8,9 bilhões, quase o dobro do registrado no ano anterior. A companhia fechou 2018 com 3,1 mil cidades cobertas com a tecnologia 4G, um avanço de 500 municípios quando comparado com o ano anterior. Na tecnologia 4.5G, que permite transmissão de dados com velocidades ainda maiores, atingiram a marca de mil cidades no ano passado. Já na rede fixa, 30 novas cidades receberam a rede de fibra. Conforme a Vivo, é a maior expansão de fibra feita na América Latina, com mais de 9 milhões de lares aptos para receber essa tecnologia. 

Ao conceder entrevista ao canal AMANHÃ TV, José Carlos Rocha Junior, diretor regional Sul da Telefônica, detalhou o avanço dessas tecnologias no Paraná, em Santa Catarina e no Rio Grande do Sul.  Acompanhe no vídeo a seguir.


Edição: Eduarda Pereira



comentarios


Seja o primeiro a comentar a notícia!



Comentar

Adicione um comentário: