Duratex adquire catarinense Cecrisa por quase R$ 1 bi

Companhia deve capturar sinergias operacionais acima de R$ 250 milhões

Da Redação

redacao@amanha.com.br

Showroom da cerâmica Portinari, marca da Cecrisa

A Duratex anunciou que adquiriu a totalidade da catarinense Cecrisa, de Criciúma. A produtora de revestimentos cerâmicos e dona da marca Portinari (foto) foi negociada por R$ 539 milhões, além de uma dívida de R$ 442 milhões, totalizando R$ 981 milhões. A operação será realizada sem alterações relevantes na atual estrutura de capital e no endividamento da Duratex. “O novo negócio permitirá a ampliação do portfólio da companhia, que reúne atualmente as marcas Durafloor (pisos laminados e LVT), Deca (louças e metais sanitários), Hydra (produtos para aquecimento de água e válvulas), Duratex (painéis de madeira e revestimentos de paredes e forros) e Ceusa (revestimentos cerâmicos). Com a transação, a companhia espera capturar gradualmente sinergias operacionais e administrativas acima de R$ 250 milhões”, revela a Duratex, em nota. 

“Essa aquisição somada à expansão da Ceusa, anunciada anteriormente, traz escala e sinergias importantes para o nosso negócio, deixando a Duratex ainda mais competitiva”, prevê Antonio Joaquim de Oliveira, presidente da Duratex. Com capacidade de produção de 20 milhões de metros quadrados por mês, a Cecrisa possui três unidades fabris no Brasil, sendo duas em Criciúma e uma em Santa Luzia (MG). A empresa tem cerca de 1.700 funcionários. 

A Cecrisa é a 223ª empresa da região, de acordo com o ranking 500 MAIORES DO SUL, publicado por AMANHÃ, em parceria técnica com a PwC. No ranking, baseado no exercício de 2017, apresentava receita líquida de R$ 558, 7 milhões, patrimônio líquido de R$ 87,9 milhões, além de um lucro de R$ 4 milhões. 


comentarios




Ida Maria Natividade

A unidade da Cecrisa de Anapólis, em Goiás, fechou? E como ficam as dívidas com os fornecedores de matéria-prima? É o nosso caso.

Comentar

Adicione um comentário: